A Microsoft é uma marca que possui a vantagem de aproveitar a capilaridade de seus principais produtos para o investimento em atitudes. Os produtos da marca ainda dominam o mercado de sistemas operacionais e softwares, com vantagem de mais de 90% de market share, segundo o Net Market Share, na categoria desktop. Essa possibilidade de extensão de ações traz a oportunidade de investir em uma atitude transversal a áreas específicas de atuação.

É o que está por trás da iniciativa lançada pela marca em setembro, que pretende colocar a tecnologia à favor do desenvolvimento e empreendedorismo para 300 milhões de jovens em 100 país nos próximos três anos. O projeto chama-se Microsoft YouthSpark e vai além da escolha de um investimento na área social, ambiental, cultural, esportiva, de entretenimento ou comportamento – a iniciativa vai focar nas ferramentas necessárias para uma conscientização e mobilização de jovens com vistas a um mundo mais sustentável e socialmente justo.

A marca já tinha uma ação neste sentido com o Microsoft Imagine Cup, abordado aqui no Com:Atitude, um programa criado em 2003, que mobiliza estudantes do ensino médio e universitários a desenvolverem ideias inovadoras que viabilizem mudanças sociais por meio da tecnologia. Somente na edição de 2011 da iniciativa, 350 mil estudantes de 183 países participaram.

A iniciativa já colocava o centro do negócio da marca como ferramenta para a concretização de projetos criativos e funcionais, capazes de atuar nos maiores problemas da humanidade, de acordo com as oito metas do milênio da ONU.

Por meio do YouthSpark (algo como brilho da juventude, em tradução livre), a Microsoft vai dedicar sua área de responsabilidade socioambiental a parcerias com organizações sociais que trabalham especificamente com mobilização de jovens ao redor do mundo. A marca vai disponibilizar o Office 365, seu software mais recente, para aprimorar processos educacionais para professores e estudantes, além de oferecer o Skype, para que uma comunidade global de professores possa ser criada para o compartilhamento de experiências.

Outras iniciativas também foram lançadas, como o Give for Youth, espaço online de crowdfunding, com foco na captação de recursos para organizações que trabalham com causas relacionadas ao jovem no mundo; o Microsoft YouthSpark Hub, ferramenta em que é possível explorar e ter acesso aos serviços, programas e recursos concedidos pela marca; e Microsoft Innovate for Good, uma comunidade online que possibilita que os jovens troquem experiências e se inspirem ao tocar seus projetos de empreendedorismo social e inovação.

“Por meio deste projeto, estamos nos comprometendo a ajudar 300 milhões de jovens ao redor do mundo para que alcancem seus sonhos por meio dos recursos da Microsoft para conectar jovens às oportunidade de educação, emprego e empreendedorismo. Acreditamos que trabalhando com nossos parceiros, podemos empoderar jovens a mudar seu mundo, e estamos comprometidos ao disponibilizar nossa tecnologia, talento, tempo e recursos para tal”, disse Steve Ballmer, CEO da Microsoft.

Segundo números da International Youth Foundation de março deste ano, eram cerca de 75 milhões de jovens que estavam fora do mercado de trabalho em 2011. E hoje são mais de 2, 2 bilhões de pessoas entre 6 e 24 anos de idade. O projeto faz sentido neste contexto.

A iniciativa da Microsoft também contempla outros projetos, como:

Partners in Learning: programa de desenvolvimento profissional para oficiais do governo e educadores, com base na educação por meio das TICs.

Microsoft IT Academy: programa para instituições acadêmicas, com o objetivo de oferecer aos estudantes tecnologia de ponta.

Dream Spark: acesso livre às ferramentas de desenvolvimento e de design da Microsoft para estudantes e professores durante o ensino médio e período universitário.

Students to business: programa que ajuda universitários a encontrar estágios na indústria da tecnologia.

BizSpark: start-up de desenvolvimento de softwares que possibilita aos empreendedores o acesso às tecnologias da Microsoft, além de contato com líderes da indústria para pensar em novos negócios.

A atitude da Microsoft está alinhada a todo o movimento de necessidade de maior relevância entre os jovens, como estudado aqui no Com:Atitude. A tendência é que eles assumam cada vez mais espaços importantes de decisão e conquistem autonomia com o desenvolvimento de postos de trabalho e diminuição do desemprego.

O empreendedorismo e a liberdade, contempladas na atitude da Microsoft, são atributos importantes para o universo jovem, que coloca como prioridade zero a conquista de seus direitos e a insatisfação com as injustiças sociais.

* Por Leticia Born, especial para o Com:Atitude.