A Motorola acaba de lançar nos Estados Unidos uma iniciativa que externaliza seu negócio em atitude e atua na entrega da promessa de sua marca: o Empowerment Grants Program (programa para concessão de empoderamento, em tradução livre). Por meio do braço de responsabilidade social da empresa, a Motorola Mobility Foundation, o programa oferece uma oportunidade para que ONGs recebam recursos com o intuito de empoderar as comunidades em que estão situadas.

São três focos de atuação: educação, saúde e bem estar e comunidades. E o programa terá como fio condutor a tecnologia e sua influência na capacitação e ampliação de projetos sociais. Neste quesito, entra a conexão com a empresa, fabricante de aparatos tecnológicos, como celulares e tablets. Essas ferramentas estarão disponíveis para as ONGs escolhidas pelo programa.

“A Motorola Mobility Foundation busca empoderar as comunidades que cruzam o país [Estados Unidos] para que vivam de maneira mais conectada e significativa”, afirmou Eileen Sweeney, diretora da organização. “Com o programa, abriremos o caminho para que as ONGs aliem-se ao talento, tecnologia e financiamento da Motorola”. Serão escolhidas as ONGs que já tenham um impacto forte no tecido social de suas comunidades, mas que apresentem projetos com potencial para expansão. Elas se inscreveram em uma plataforma online e as beneficiadas serão divulgadas em setembro.

Cada ONG teve que produzir um vídeo de três a cinco minutos que descrevesse o seu projeto e as justificativas para receber o financiamento da Motorola. Os vídeos foram todos inseridos na página da Fundação no YouTube. Conheça um dos projetos inscritos, abaixo: o TechREACH, programa voltado para estudantes de baixa renda com currículo focado em ciência e tecnologia. Com o possível apoio da Motorola, a ONG pretende investir no ensino de realidade aumentada.