Uma pequena ideia, ainda imatura, mas com chances grandes de aprimoramento. Para ultrapassar este estágio e tomar o rumo da realização concreta, surgiu o programa Iniciativa Jovem da Shell, que incentiva o desenvolvimento gratuito do empreendedorismo entre jovens entre 20 e 34 anos. O projeto completa dez anos de atuação no Brasil e, desde então, 57 negócios foram viabilizados e mais de 37 mil jovens foram contemplados. A inscrição para a edição de aniversário do programa vai até domingo (13) e serão 120 os selecionados.

O Iniciativa Jovem segue uma diretriz global da Shell, a LiveWIRE International, criada em 1982, baseada no investimento social empreendedor e atuante em outros 24 países. Cada país desenvolve e gerencia seu próprio programa de acordo com critérios locais. No Brasil, o Iniciativa Jovem é operado na cidade do Rio de Janeiro em parceria com o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) e tem apoio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), que faz parte do Sistema Indústria e, por fim, do SEBRAE.

Alunos discutem seus planos de negócio no Shell Iniciativa Jovem

Após a seleção inicial das inscrições recebidas, o programa percorre três etapas:

1) Laboratório de Ideias: é a introdução ao programa, composta por dinâmicas de grupo e jogos que facilitam a seleção dos jovens com maior potencial empreendedor. São 12 horas de atividades distribuídas em um encontro semanal de 4 horas com duração de três semanas.

2) Oficina de Projetos: com carga horária total de 128 horas distribuídas ao longo de quatro meses, as aulas deste módulo são realizadas por profissionais, voluntários e parceiros da Shell. Os temas explorados com os alunos incluem empreendedorismo; estratégia, inovação e conhecimento; estudos de mercado; marketing; finanças; contabilidade; ética empresarial; responsabilidade social; gerenciamento de pessoas e noções de direito. Nesta etapa, os alunos elaboram um plano de negócios, como uma verdadeira incubadora, que é submetido a uma Banca Avaliadora. “Não há um direcionamento quanto à área de negócio, já que durante a capacitação, os jovens são expostos a diversos temas, fundamentais para todas as áreas de atuação”, completa Leíse Duarte, assessora de Investimentos Sociais da Shell.

3) Fábrica de Negócios: essa etapa configura a efetivação dos empreendimentos projetados por consultorias específicas realizadas durante seis meses. Após avaliação, as novas empresas recebem o Selo Iniciativa Jovem de Empreendedorismo Sustentável.

Com o selo, as empresas são incluídas na Rede de Empreendimentos Sustentáveis, ferramenta que reúne todas os negócios criados pelo Iniciativa Jovem. A Rede oferece a oportunidade de networking, troca de experiências e busca de parcerias entre os empreendedores. “O Iniciativa é um programa global e a vantagem dos jovens estarem vinculados a ela abre possibilidades de exposição internacional, além de aproveitamento de oportunidades”, explica Leíse. Um exemplo dos caminhos que podem se abrir aconteceu com três jovens do Iniciativa, contemplados no prêmio Go & Trade, outra ação internacional da empresa que disponibiliza verba de £ 2.500 para uma viagem ao exterior. Essa premiação é alcançada de acordo com a relevância da viagem para o maior alcance dos objetivos do empreendimento.

Jovem apresenta seu projeto de empreendimento

Dois exemplos de empresas originadas do programa são: Birutas Mídias Mirabolantes (agência de comunicação especializada em projetos inovadores) e a Coco Legal (que produz, envasa e comercializa água de coco natural).

Relação com a marca Shell
A empresa petrolífera de origem britânica e holandesa com 97 anos de história tem como objetivo a construção de um sistema energético sustentável para as próximas gerações. Para isso, a relação harmônica com as comunidades locais tem papel fundamental – como exemplificado nos princípios internacionais da empresa, ao conectar-se a valores de marca como integridade, honestidade e respeito. Neste sentido, o Iniciativa Jovem é um caminho para o alcance desta perspectiva.

“O programa é um dos investimentos sociais mais relevantes da empresa. Voltado para jovens, preferencialmente em desvantagem social e de escolaridade variada, o Iniciativa os estimula a criar seu próprio negócio e gerar benefícios para a comunidade. Além disso, é uma maneira da Shell compartilhar seus conhecimentos de empreendedorismo e inovação com a sociedade”, reforça Leíse.

A Shell Foundation, em sua origem no ano 2000, possuía uma proposta focada no empreendedorismo, tanto que as duas primeiras edições do Iniciativa foram realizadas com investimento direto da organização. Hoje, a ação da Shell Foundation promove outras plataformas mais abrangentes, voltadas para as áreas sociais e ambientais. Isso é um exemplo de como a atitude de capacitação empreendedora é importante para a visão da marca Shell, que, consequentemente, agrega valor às comunidades locais em que a empresa atua.

Outras ações
A Shell também está presente na área cultural, com o apoio à cultura brasileira, a partir dos Prêmios Shell de Teatro e Música, que reconhece grandes talentos nacionais. Na área ambiental, o destaque é o Projeto de Monitoramento de Baleias por Satélite, voltado à preservação da espécie jubarte. Outra iniciativa contempla o apoio à ONG suíça Global Road Safety Partnership, que reúne esforços para a implantação de programas e políticas urbanas na redução dos acidentes viários. E instrumentos de ação global também foram incorporados pela Shell: ela é signatária do Pacto de Ação em Defesa do Clima, do Pacto Empresarial pela Integridade e contra Corrupção e do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo.